Quando e como montar a decoração do quarto do bebê

É normal surgirem muitas dúvidas quando se começa a pesquisar sobre a decoração do quarto do seu bebê. O espaço precisa ser bonito, confortável e, o mais importante, ajudar no dia-a-dia!

Definir estilos de decoração, tipos de móveis, acessórios e cores que combinam pode parecer um problema no começo. Então procuramos na internet, não é mesmo? Assim criamos mais confusão! Existe muita informação que nos desorienta ainda mais.

Por isso é importante consultar um profissional qualificados, designers ou arquitetos que auxiliam nesse processo, dão ideias, e te ajudam a definir algumas coisas iniciais. E muitas lojas especializadas oferecem esse serviço ou tem aquele vendedor cheio de experiência que sempre te dá várias dicas legais.

E também é possível fazer o quarto sem gastar muito! Para economizar um pouquinho ou um montão basta saber o que é fundamental ter no espaço que você possui.

Não criamos aqui um passo-a-passo de “como decorar e como montar o quarto do bebê”. Isso seria impossível pois cada pessoa tem um sonho e uma necessidade dentro do espaço definido dentro de casa. Então colocamos algumas orientações para te ajudar nesse primeiro momento. Vamos começar?

 

Estilo

Normalmente a partir do segundo mês a gestante começa a ficar curiosa e olhar as coisas do quarto do bebê. Esse é o momento ideal para pesquisar sobre decoração e enxoval, aproveitar a empolgação e pesquisar bastante! Vá em lojas, veja os sites, pesquise em redes sociais e pergunte bastante. Mas não recomendamos comprar nada antes do terceiro mês.

E, mesmo sem saber o sexo do bebê, já é possível definir o que gosta e o que quer fazer no quarto: seguir um estilo clássico ou moderno, fazer tudo mais colorido ou mais neutro etc.

Estilo Clássico Estilo Moderno
Estilo clássico Estilo moderno

 

Visitar lojas ajuda muito a fazer esse filtro já que a internet a deixou cheia de ideias. A maioria das coisas para bebês são bonitas. Mas tudo muito bonito no mesmo lugar pode não vai ficar tão bonito assim! Essa pesquisa de campo contribui para saber exatamente o que você gosta e além da orientação especializada para adequar o projeto ao espaço do quarto.

Uma dica muito importante: o quarto do bebê não precisa combinar com o restante da casa. Quando você abre uma porta, você entra em um novo ambiente. Lógico que em ambientes sociais é comum seguir um mesmo estilo, mas o quarto do bebê não precisa seguir a mesma linha.

Se for financeiramente viável, é interessante contratar um profissional especializado para auxiliar a definição de estilo e cores. Dê preferência para alguém com conhecimento específico em quarto de bebê pois, por melhor que seja o decorador ou arquiteto, se não tiver habilidade e tato pra trabalhar com o quarto do bebê, ele talvez te atrapalhe bastante.

Essa pessoa precisa ter a experiência necessária pra adequar o ambiente às necessidades do dia-a-dia da mãe. O profissional que não é da área pode criar uma necessidade irreal ou deixar algo inseguro. Você pode gastar um valor alto e depois perceber que aquele móvel ou acessório não tem utilidade real.

Portanto encontre uma pessoa que já tenha competência em realizar projetos de quartos de bebês, ou pelo menos seja mãe ou pai, para conseguir trocar orientações e informações que vão ser mais saudáveis nesse momento.

 

O que não pode faltar no quarto do bebê

Alguns móveis são indispensáveis dentro do quarto. É o caso do berço, de um local para você guardar as coisa do bebê e um local de apoio para a limpeza e troca de fraldas durante o dia e a noite.

  

O berço garante que o bebê tenha um espaço seguro, confortável e quentinho. Saiba mais sobre berços neste texto.

 

  

O guarda-roupa ou cômoda se adequam para guardar as roupinhas, as fraldas e outros objetos de uso do bebê. A cômoda também faz o papel de apoio para a troca de fraldas, unindo útil e agradável. O apoio poderia ser uma mesinha, mas o espaço não seria totalmente aproveitado, não é mesmo? Por isso indicamos ter uma cômoda que caiba um trocador.

 

 

O trocador garante conforto ao bebê que está sendo limpo, e te dá mais liberdade e segurança para mexer no pezinho, na mãozinha, e no corpinho do bebê sem que ele bata na superfície dura do apoio. O trocador deve ser higienizado com frequência para não acumular poeira e eventuais sujeiras.

 

 

Da mesma forma, é fundamental ter um kit de higiene por perto, uma vez que o bebê deverá ser limpo a cada troca de fralda. Evite o uso de lenços umedecidos: por melhor qualidade que seja sempre haverá produtos químicos. Então indicamos que use algodão e água morna quando estiver em casa, e evite produtos artificiais se possível. É melhor evitar coisas artificiais em um bumbum tão novinho!

Se a água estiver dentro de uma garrafa térmica, lembre-se que deve estar sempre morna e limpa, e deve ser trocada diariamente ou com maior frequência durante o dia.

O bumbum deve estar sempre limpo e sequinho, então é indispensável ter uma toalha fralda para retirar qualquer gotinha de água que possa causar eventuais feridas.

 

Ao terminar de pensar no quarto, as dúvidas sobre o enxoval começam! E por isso faremos outro texto sobre o assunto e explicar como montar o enxoval do bebê, por onde começar e qual a quantidade necessária de cada item.